Dicas – Residencial


Inventário

Faça um inventário do que você possui dentro de casa. Seja detalhista na descrição, de preferência acompanhada de fotos. Use uma filmadora ou gravador e percorra a casa, relatando o que possui.

Você vai concordar que é quase impossível lembrar de todos os seus bens materiais, se forem destruídos pelo fogo. A atualização desse inventário também é importante para que uma eventual indenização se aproxime do prejuízo real.

Verifique quando e onde comprou os produtos, a marca, o modelo e o número de série, geralmente encontrados na parte traseira ou inferior. Junte à lista as notas fiscais que guardou.

Em relação aos produtos de uso pessoal, como roupas e sapatos, só relacione os que forem reconhecidamente valiosos.

Ainda que você tenha a capacidade de acumular muita coisa dentro de casa, não desanime. Mesmo incompleto, o inventário pode ser de grande ajuda.

Objetos preciosos, como joias, obras de arte, raridades, coleções, etc, precisam ter um seguro independente. Pergunte ao seu corretor se a seguradora onde você vai comprar o seguro residencial trabalha com essa especialidade.

Se você tiver um computador, use-o para fazer seu inventário, colocando a data e fazendo cópias de segurança num pen-drive ou CD-Rom.

Informe seus familiares de que fez o seguro, o nome e endereço completo da companhia e do corretor de seguros, o número da apólice e as garantias contratadas. Diga também onde os documentos foram guardados e deixe com um deles uma cópia de tudo.

 


Comprando com segurança

Pesquise preços em várias seguradoras, com o auxílio do seu corretor de seguros, e peça orçamento a três, pelo menos. Certifique-se da solidez e credibilidade da seguradora e quanto à habilitação do corretor de seguros. As informações você encontra no site da Susep.

Forneça informações corretas sobre o seu patrimônio: nem acima nem abaixo do valor real. Se tiver dificuldades na avaliação, peça ajuda ao seu corretor de seguros. Se tiver outro seguro residencial, comunique às duas ou mais companhias.

Leia com atenção a proposta que a seguradora e o corretor de seguros lhe enviarem. Peça uma cópia do contrato antes de assiná-lo. Preste atenção se os dados estão corretos, e nos valores das franquias e das indenizações.

Se tiver direito a bônus, lembre-se de informar caso mude de seguradora.

Ao contratar uma apólice multirriscos que inclua seguros de vida, saúde e acidentes pessoais, confira se existem períodos de carência.

 


Em casa

Ao entrar e sair de casa, preste atenção a movimentações estranhas ou à presença de pessoas suspeitas. Entre e saia rapidamente. Não fique conversando em frente de casa, muito menos com o portão aberto. O alerta vale para a entrada do condomínio.

Atenda a estranhos pelo interfone. Avise a portaria quando for receber encomendas ou visitas.

Nunca reaja a um assalto. Ao contratar novos funcionários, não os receba em casa e peça que forneçam recomendações de trabalhos anteriores. E não deixe as chaves do seu apartamento ou casa na portaria do condomínio.

Tranque bem as portas e as janelas. Antes de sair ou dormir, confira se o gás está desligado.

 


Ao viajar

Feche o gás e a água, todas as portas e janelas, colocando fechaduras adicionais, se possível.

Só deixe a chave de casa com uma pessoa de absoluta confiança e não comente sua viagem com estranhos nem com funcionários do prédio. Suspenda a entrega de jornais e revistas.

Não deixe joias ou valores dentro de casa. Dê preferência a cofres bancários. É mais seguro.

Evite colocar cadeados do lado externo dos portões. Desligue a campainha, porque deixará dúvidas sobre se enguiçou ou se não tem ninguém em casa, principalmente nos gatunos que fazem esse teste.

Se você tiver alguém de confiança, peça para ir à sua casa de vez em quando, abrir as janelas, recolher a correspondência e regar as plantas.

Se ficar fora muito tempo, avise um vizinho camarada sobre sua ausência e mantenha contato com ele durante sua viagem.

É um equívoco deixar as luzes acesas durante o dia para dar a falsa impressão, à noite, de que tem gente em casa. Instale iluminação com timer, que acende as luzes apenas no período noturno.

Se você instalou alarmes sonoros ou luminosos, faça testes periodicamente, avisando seus vizinhos sobre o equipamento. Dessa forma eles ficarão atentos durante sua viagem. Algumas seguradoras oferecem serviços de monitoramento e alarmes com desconto e ainda reduzem o prêmio do seguro.

Programe rádios e aparelhos de televisão com timer para ligarem e desligarem automaticamente em horários programados, especialmente à noite. Dessa forma, som e luz darão a impressão de que tem gente em casa.

 


Evitando desperdícios e acidentes

Gás

O Corpo de Bombeiros recomenda manter o ambiente ventilado, fechar o registro depois do uso e deixar o botijão a uma distância de um metro e meio de ralos, cisternas e tampas de esgoto. Devem ficar em um local de alvenaria, coberto, com proteções laterais e uma porta de chapa metálica frontal.

Não compre botijões sem saber a procedência da distribuidora, ou que estejam amassados, enferrujados ou com o lacre rompido. Verifique se há vazamento, usando uma esponja com espuma de sabão sobre a conexão entre o botijão e a mangueira. Se formar bolhas, o gás está vazando e a ligação deverá ser refeita. Caso o problema continue, entre em contato com o fornecedor e peça a substituição.

Se na sua casa o gás é canalizado, as concessionárias recomendam que a conexão do fogão com o cano seja de tubo flexível metálico e não tenha contato com superfícies quentes, cabos elétricos e materiais inflamáveis ou corrosivos. É aconselhável fazer uma vistoria das instalações periodicamente, com uma empresa especializada e credenciada.

Rede elétrica

Se o disjuntor desarmar, muita atenção antes de religá-lo. Esse dispositivo interrompe a condução da energia elétrica quando há sobrecarga, protegendo a fiação da sua casa de curtos-circuitos e, consequentemente, de incêndios.

Chame um eletricista de confiança, habilitado profissionalmente, para identificar por que o disjuntor desarmou, caso tenha ficado muito quente. Independentemente do desligamento do disjuntor, é recomendado que periodicamente a instalação elétrica de sua casa seja vistoriada.

Chuveiro elétrico

Recorra a um eletricista para fazer a instalação para evitar problemas futuros. Cada chuveiro deve ter um disjuntor independente e fio terra. Depois de instalado, certifique-se de que não saem centelhas quando ele é ligado, ao abrir a torneira. Aguce o olfato e sinta se não há cheiro de queimado. Se o chuveiro liga e desliga o tempo todo, é sinal de que algo está errado. Mande consertar.

Vazamentos de água

Você levou um susto quando a conta de água chegou? Para que seu dinheiro literalmente não vá pelo ralo, verifique o sistema hidráulico de sua casa.

Em primeiro lugar, faça um teste para ver se tem vazamentos. Feche todas as torneiras, amarre as boias das caixas d’água e marque o nível de água. Vá até o hidrômetro (relógio que mede a entrada da água) e anote o número que aparece no visor ou marque a posição do ponteiro maior.

Deixe passar uma hora. Se o ponteiro saiu do lugar, tem vazamento. Vá até as caixas d’água. Se o nível baixou, tem vazamento também. É bom consertar. Chame um bombeiro ou recorra ao serviço Assistência 24h do seu seguro.

Velas, cigarros, luminárias, lâmpadas auxiliares

Ao acender velas, verifique o ambiente que ela vai ficar. O ideal é fixá-la num pires, com água. Não deixe material inflamável próximo, pois ela pode cair em cima.

Cuidado com o cigarro, porque provoca muitos incêndios. Se você fuma, não o faça na cama. Se você dormir com ele aceso corre o risco de morrer queimado.

Ao descartá-lo use o cinzeiro e tenha certeza que está apagado. Ao esvaziar o cinzeiro, confira se tem cigarro aceso dentro dele. Não jogue cigarro pela janela do carro, principalmente em estradas.

Uma lâmpada esquenta muito ao permanecer ligada. Luminárias devem ser ligadas longe de materiais inflamáveis. Evite que permaneçam acesos, enquanto você dorme.

Lâmpadas auxiliares ou decorativas que ficam no chão devem ser isoladas, para não correr o risco que algum produto inflamável ou de fácil combustão (como roupas) caia em cima delas.