Estudante


A educação superior é hoje fundamental para o jovem conseguir um bom emprego e progredir. O mercado de seguros tem produtos para proteger a saúde, os bens e o bolso dos jovens e de seus pais nessa fase da vida.

Automóvel

Você que já fez seguro de automóvel sabe que, na proposta, tem de responder o questionário de perfil. Com base nesse questionário, se o condutor for jovem, as seguradoras tendem a cobrar mais. A razão é que os jovens representam o segmento de maior risco da população no que se refere a acidentes com carros. Desta forma, se você der um carro para o seu filho, o seguro desse carro é ainda mais importante que o seguro do seu próprio carro. Uma boa notícia é que os prêmios podem ser reduzidos, dependendo do modelo. Obviamente, motorista jovem e carro esportivo não são uma boa mistura.

Residência

O jovem tem mais pertences que a criança, e esse material precisa de proteção. Pode ser um equipamento esportivo caro ou um instrumento musical idem, além dos inevitáveis computadores e aparelhos de imagem e som de maior potência. Artigos de alto valor podem não estar cobertos na apólice residencial e necessitar de endosso em separado.

Vida

Frequentar a universidade é caro, e se for uma universidade conceituada pode custar mais de R$ 30 mil por ano, sem contar os gastos adicionais com transporte, acomodação, alimentação, etc. O seguro de vida protege a escolha da faculdade que você e seus filhos fizeram. Ele permite que o estudante termine a faculdade escolhida se algum problema acontecer com os pais.

Saúde

A doença do jovem pode impor aos pais um duplo custo: primeiro, o custo médico de tratar o paciente, e segundo, o custo educacional, pois a doença pode atrasar a conclusão dos estudos do jovem e isso custa dinheiro. Na maioria dos casos, o filho (ou filha) solteiro e universitário até os 24 anos está coberto pelo seguro saúde de seus pais, mas há casos em que vale a pena contratar coberturas adicionais – especialmente se você considera que, no caso de seus filhos, existem particularidades que sugerem tal contratação.

Acidentes pessoais

Você estuda, trabalha e tem a sua renda, mas se sofrer um acidente e for forçado a se ausentar do trabalho e do estudo, terá como arcar com suas despesas? Você conta com algum tipo de proteção extra? Se a sua empresa não lhe oferece seguro e seus pais não gozam de recursos suficientes para garantir o seu sustento, certamente vale a pena considerar o seguro de acidentes. Um estudante jovem oferece um risco baixo de falecimento e, por isso mesmo, consegue contratar um seguro saúde por um valor relativamente baixo. Para pais que estão pagando a faculdade, o seguro de acidentes garante que os recursos estejam disponíveis em caso de acidente que os incapacite de trabalhar.

Previdência

Existem vários planos de previdência no mercado que podem ser adquiridos tendo em vista a reposição do capital que os pais inevitavelmente gastarão com a educação universitária dos filhos. Planos como o Vida Gerador de Benefícios Livres – VGBL e o Plano Gerador de Benefícios Livres – PGBL carregam um benefício fiscal, na medida em que os recursos só são tributados no resgate. Adicionalmente, vale a pena começar a educar o jovem para poupar e prover seu sustento no futuro. Esse é um bom momento, pois com baixas contribuições possibilitadas, digamos, pelo estágio, o jovem pode começar a acumular uma poupança que chegará a centenas de milhares de reais depois de 30 anos de pagamentos.

Educação

Existem no mercado produtos especificamente voltados para a educação dos filhos. Um deles é a previdência privada associada ao seguro educacional. Funciona como um fundo de poupança que, em caso de morte ou invalidez do responsável, garante uma renda mensal para custear os estudos do beneficiário. O resgate se faz depois de um prazo predeterminado pelo próprio cliente (normalmente quando o beneficiário atinge os 18 anos e está entrando na faculdade), tanto numa única parcela quanto na forma de pensão mensal. Porém, se a família desistir da aplicação, pode fazer o resgate antes da data estipulada. Várias seguradoras trabalham com esse tipo de previdência.